Orientação de Estudos

Orientação de Estudos

Professor Diminoi

Instagram: @prof_diminoi

Zap: (11) 98576-2494

Aula de 08/06/2020 até 12/08/2020

8ADE – Orientação de Estudos – Professor Davi

HABILIDADES: (EF07MA36) Planejar e realizar pesquisa envolvendo tema da realidade social, identificando a necessidade de ser censitária ou de usar amostra, e interpretar os dados para comunicá-los por meio de relatório escrito, tabelas e gráficos, com o apoio de planilhas eletrônicas.

OBJETIVO: Trabalhar o Protagonismo Juvenil: processo pedagógico em que o aluno é estimulado a atuar, criativa, construtiva e solidariamente, na solução de problemas reais, que se vivenciem na escola, na comunidade e/ou na vida social; Resolução SE-52, de 2-10-2014 - Artigo 3º -  II b)

 

Assista aos vídeos:

O que é Cyberbullying na prática:

https://www.youtube.com/watch?v=hMJAfS2j_I0

Bullying e Cyberbullying - O que você tem que saber para se defender

https://www.youtube.com/watch?v=4aAZLBOxs0Q

Efeitos do cyberbullying

https://www.youtube.com/watch?v=fojcUQPfUtQ

 

Leia o texto

Características, consequências e como evitar

O termo “Cyberbullying” corresponde às práticas de agressão moral organizadas por grupos, contra uma determinada pessoa e alimentadas via internet. O cyberbullying é o tipo bullying que ocorre usando a tecnologia eletrônica, os meios digitais, sendo incluídos os dispositivos e equipamentos, como telefones celulares, computadores e tablets, bem como ferramentas de comunicação, incluindo sites de redes sociais, mensagens de texto, bate-papo e sites, podendo ocorrer no formato de mensagens de texto significativas ou e-mails, rumores enviados por e-mail ou postados em sites de redes sociais e imagens constrangedoras, vídeos, sites ou perfis falsos.

Com o aumento do uso de redes sociais, esse tipo de prática discriminatória e vexatória tem aumentado consideravelmente nos últimos anos, sobretudo, entre os jovens. O “cyberbullying” é um assédio moral que corresponde à manifestação de práticas hostis (via tecnologias da informação), desta forma mantém-se o  intuito de ridicularizar, assediar e/ou perseguir alguém de forma exacerbada.

Por meio de leis anti-cyberbullyingque atualmente vigoram, os agressores anônimos podem ser descobertos e processados por calúnia e difamação, sendo obrigados a indenizar a vítima.

Em geral, o cyberbullying é praticado entre adolescentes, mas também ocorre com frequência entre adultos.

 

Características e consequências do cyberbullying

Os meios mais comuns de atividade do cyberbullyng são as comunidades virtuais, os e-mails, as redes sociais, os blogs, os celulares, são meios de convivência dos jovens onde eles se expõem publicamente, fazem amigos e trocam ideias. Ocorre mais frequentemente com as pessoas tímidas e indefesas, ou simplesmente por não caírem na simpatia dos tiranos.

Entre adolescentes, jovens e estudantes, esses conflitos são comuns e fazem parte da afirmação da identidade. Pesquisas revelam dados assustadores sobre os ataques por meio da internet, donde um em cada dez jovens já sofreu ataque virtual e apontam que, entre os adolescentes, esse tipo de prática é mais comum nas meninas.

Normalmente, os agressores criam um perfil falso na internet com o objetivo de intimidar e ridicularizar sua vítima, através de montagens de fotos pornográficas com o rosto do agredido, por exemplo. A pessoa que comete o cyberbullying é chamado de “cyberbullie”.

 

Importante destacar que o “cyberbullying” pode trazer consequências drásticas, como a morte ou suicídio de alguém.

Assim, muitas pessoas enfrentam as consequências de páginas intituladas “Eu odeio fulana”, onde a vítima, na maioria os grupos minoritários (mulheres, negros, homossexuais, etc.), vira alvo de todo tipo de xingamento.

 

As pessoas agredidas pelo cyberbullying apresentam sintomas bastante similares com os do bullying, como:

Distúrbio do sono

Problemas de estômago

Transtornos alimentares

Irritabilidade

Depressão

Transtornos de ansiedade

Dor de cabeça

Falta de apetite

Pensamentos destrutivos, como desejo de morrer, entre outros.

 

Como evitar o cyberbullying

Para evitar o perigo de manipulação dos jovens na internet, a orientação e vigilância dos pais torna-se muito importante. Isso previne que eles sejam vítimas de agressores que buscam alvos fáceis para praticar suas tiranias.

 

Algumas práticas simples devem ser observadas, entre elas:

Instruí-los a não aceitar convites de estranhos nas redes sociais.

Comunicar imediatamente aos pais, caso seja vítima de agressão on-line e denunciá-lo ao site.

Evitar que exponham fotos e vídeos pessoais na rede, que possam vir a ser usados para montagens maldosas.

Instalar programas que controlem o acesso a determinados sites.

Monitorar os sites acessados por meio do histórico do navegador.

Dizer que ao se postar comentários ou e-mails agressivos na rede, o responsável poderá ser responsabilizado judicialmente.

 

Bullying e cyberbullying

O bullying (tirano, bruto) descreve as agressões praticadas de forma contínua às pessoas que, segundo os agressores, não se enquadram nos padrões “normais”.

O “cyberbullying” ou “bullying virtual” é a versão do mesmo fenômeno, o qual se estendeu para as redes sociais.

 

Cyberbullying é crime

Quando as ofensas, intimidações e agressões on-line envolvem adultos, pode ser entendido como crime de calúnia e/ou difamação e não usamos o termo bullying/cyberbullying. De acordo com o Código Penal: Calúnia (art. 138 do Código Penal); Difamação (art. 139 do Código Penal); Injúria (art. 140 do Código Penal)

 

O Cyberbullying em si não é um tipo penal no Brasil, mas muitas das práticas que o compõem podem ser associadas à condutas ilícitas.

Após se esgotarem as medidas educativas e mediadoras é que se deve considerar, para casos graves, possíveis sanções e punição. Cyberbullying pode ser denunciado e os responsáveis punidos ao ser considerado ato infracional, equivalente aos crimes acima indicados quando envolvem adolescentes a partir dos 12 anos. Tanto os adolescentes quanto os responsáveis legais podem responder na justiça através da Vara da Infância e Juventude, bem como pagar indenizações por danos morais.

 

Denúncia

Para realizar a denúncia você pode acessar o site: http://new.safernet.org.br/denuncie/. Crianças e adolescentes têm atendimento psicológico para contar casos de abuso, preconceito e bullying na rede.

 

Observação 1: Assista aos vídeos, leia o texto e reflita sobre o tema abordado. Para essa aula não estou cobrando” resolução e entrega de atividades escrita, mas solicito que você faça uma reflexão e se for o caso mudes sua postura em relação não somente a não fazer, mas também a combater esse ato tão cruel.

Observação 2: Para que você tenha nota e presença atribuída, você precisa apenas enviar um zap (11) 98576-2494 para mim com a palavra “Cyberbullying” até o dia 16/06/202 às 17h. Assim estarei registrando sua nota e sua presença.

 

 

Orientação de Estudos

 

Revise o conteúdo. 

Descubra quando será e quanto vale cada prova. Inclua essas datas no calendário para não ser pego desprevenido.

Faça boas anotações

É fácil falar, mas aprender a fazer boas anotações ajuda bastante quando chega a hora de estudar. Passe para o caderno tudo que o professor escrever na lousa ou mostrar em slides. Tente lembrar o que o professor disse em sala o máximo que puder e não deixe que as anotações distraiam sua atenção do professor.

Pergunte sobre o formato da prova. 

Pergunte para o professor qual será o formato da prova, quanto ela valerá, se há oportunidades para aumentar a nota e se ele tem disponibilidade para dar uma olhada em suas anotações e ajudá-lo a destacar os assuntos mais importantes.

Estude em um lugar limpo, quieto e organizado. 

Retire toda e qualquer distração do cômodo (celular, televisão, etc.). Interromper o estudo para ler uma mensagem no celular ou para checar as redes sociais não é recomendado.

Estudar em um cômodo mal iluminado é desaconselhado.

Adicione um abajur à noite, abra as cortinas durante o dia (abra a janela também). É mais fácil se concentrar em um ambiente claro, arejado e com pouco barulh

Concentre-se no objetivo do trabalho. 

O que pretende realizar nessa sessão? Estabelecer uma meta concreta pode ajudar bastante, assim como criar planos de estudo; se três entre cinco lições são fáceis e podem ser terminadas rapidamente, faça-as primeiro para estudar as difíceis com mais afinco e sem precisar entrar em pânico.

Faça um guia de estudo. 

Leia suas anotações e reescreva os dados mais importantes. Isso permitirá que você tenha mais foco e é outra maneira de estudar. Tente não passar tanto tempo elaborando o guia: você precisa de tempo para ler o conteúdo elaborado também!

Reinvente suas anotações em outros formatos. 

Reescrever as notas é ótimo se você é um aluno cinestésico. Fazer mapas mentais é o método mais eficiente; quando reescreve algo, você acaba refletindo sobre o que está escrevendo, sobre o assunto em si e por que fez essa anotação. Mais importante ainda, fazer isso atualizará sua memória; se você fez as anotações há um mês e descobriu que elas serão relevantes na prova, reescrevê-las ajudará a lembrar do conteúdo na hora H.

Responda perguntas sobre a matéria. 

Fazer isso ajuda a saber se você lembra o que acabou de estudar. Não tente lembrar palavra por palavra, explicar a informação como a entendeu é uma tática muito melhor.

Revise provas e tarefas antigas. 

Se errou algumas respostas, procure corrigi-las e entender onde errou. Isso é particularmente bom se a prova for cumulativa, que cobre assuntos vistos ao longo do semestre.

Descubra as melhores horas. 

Não estude quando estiver realmente cansado. É melhor ter uma boa noite de sono depois de uma sessão curta de estudos do que ficar até as duas da manhã debruçado sobre os livros. Você não se lembrará de muito mais coisas e ainda verá seu desempenho cair no dia seguinte.

Ajuste as técnicas de acordo com o assunto. 

Matérias como matemática exigem muita prática em solução de problemas até que o aluno se familiarize com o processo necessário; temas como história ou literatura exigem mais habilidade em resumir a informação e lembrar de coisas como termos e datas.

Pense no professor. 

Pergunte-se: o que meu professor provavelmente perguntará na prova? Em quais temas devo focar para ter as melhores chances de saber o que preciso? Que pegadinhas ele poderia usar para me confundir? Isso pode ajudá-lo a se concentrar nas informações mais importantes em vez de travar em coisas que não façam tanta diferença.

Peça ajuda. 

Peça para alguém que seja bom nestas matérias se precisar de auxílio. Amigos, familiares e professores particulares são boas opções. Se não está entendendo o que a pessoa está dizendo, não tenha vergonha de pedir para ela explicar.

Mantendo a motivação

Trabalhe em grupo. 

Encontre-se com a turma na biblioteca para estudar, comparar anotações e ensinar coisas que talvez os outros não tenham entendido. Estudar com outras pessoas ajuda a consolidar o conhecimento e a lembrar de mais informações, já que você terá a oportunidade de explicar a matéria e conversar a respeito.

Resolva as questões que sabe primeiro. 

Caso não saiba a resposta de uma pergunta, passe para a próxima e concentre-se na questão que não sabe por último. Pensar muito em uma questão que não sabe consome tempo, o que atrapalha no desempenho da prova inteira.

 

Dicas e técnicas para "chutar" de alternativa

Assista ao vídeo abaixo:

Como Resolver QUESTÕES de Múltipla Escolha - Dicas para Estudar

https://www.youtube.com/watch?v=9sT8JWPcPU0

Você já deve ter ouvido falar que depois de marcar uma questão não se deve alterar a resposta porque, na maioria das vezes, você desmarca a resposta correta e troca sua resposta para uma alternativa errada.

 

Cuidados nos "sempre", "todas as vezes", "jamais" e "somente", “maior”, “menor”

Estas palavras e os demais sinônimos que restrinjam ou ampliem indefinidamente os conceitos ou enunciados sempre devem ser vistos com atenção.

Respostas muito longas

As respostas muito longas, na maioria das vezes, acabam trazendo mais informações a uma única alternativa. Desta forma, a possibilidade de haver um trecho incorreto nas alternativas mais longas acaba sendo maior. Diante isso, ao chutar vale a pena escolher as alternativas com menos informações.

Alternativas com conteúdos jamais estudados

Se você estudou e se preparou para o seu concurso e ao realizar a prova se depara com alternativas jamais estudadas e conceitos jamais vistos anteriormente, evite marcar como alternativa correta tais afirmações. Desta forma, ao chutar prefira alternativas que contem com conceitos estudados em relação a conceitos jamais estudados.

Alternativas com itens que aparecem em várias respostas

Outra forma de chutar com uma maior probabilidade de acerto é escolher a alternativa que contém as palavras ou trechos que mais aparecem em outras alternativas.

 

Exemplo:

(A) fruta e vegetal

(B) fruta e fruta

(C) fruta e verdura

(D) animal e verdura

 Assim, como as palavras fruta e verdura são as que mais vezes aparecem nas alternativas, a possibilidade dessa alternativa ser a correta é bem maior.

 

Alternativas semelhantes

Esta é uma dica que funciona principalmente para questões de matemática e raciocínio lógico.

 

Exemplo:

(A) 19,7

(B) 17,2

(C) 17,4

(D) 13,2

Desta forma, é mais provável que a alternativa correta seja a alternativa B ou C, tendo em vista que apresentam uma maior semelhança em relação as demais questões.

 

Alternativas opostas

Outra técnica de chute muito utilizada por alguns concurseiros é a utilização de alternativas opostas.

 

Exemplo:

(A) legal

(B) jurisprudencial

(C) inconstitucional

(D) constitucional

Assim, é mais provável que a alternativa correta seja a alternativa C ou D tendo em vista tratar de alternativas opostas, sendo o caso em que uma elimina a outra obrigatoriamente.

Desta forma, vale reforçar que nenhuma técnica de chutar substitui o estudo e a adequada preparação para o seu concurso, contudo, quando não houver mais outras alternativas, as técnicas de chute apresentadas podem aumentar as suas chances de pontuar nas questões em que você não lembra ou não conseguiu estudar previamente.

Observação: chute somente em último caso!

 

Continua...